São José da Ventania, Minas Gerais

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

A ROUPA QUE VESTE A FÉ E A FÉ QUE VESTE ROUPA

Orai e v...esti

Em época de eleição, com a publicação em massa de pesquisas eleitorais, passou despercebido o resultado de um amplo levantamento envolvendo todos os municípios brasileiros e diversos assuntos. O Instituto Nacional de Múltiplos Assuntos Contemporâneos – INMAC – trabalhou durante 5 anos, 2 meses, 4 dias, 3 horas, 17 minutos e 8 segundos numa pesquisa pioneira sobre temas atuais, cujos resultados foram divulgados na última quinta-feira, 12 de agosto de 2010, às 14 horas, 2 minutos e 32 segundos no auditório-anfiteatro da referida instituição, à Rua Desembargador Felício José Alcântara, número 212, no bairro Tertúlia, na cidade do Rio de Janeiro, no estado de mesmo nome. O detalhamento dessas informações é uma alusão ao detalhamento das informações contidas na citada pesquisa, batizada de A Face-Fase Contemporânea do Brasil.
Mas para o presidente do INMAC, Fernando Cavalcante Silva Abreu, foi um descaso, por parte da mídia, o tratamento dado aos resultados dessa pesquisa. “Havia apenas um veículo de comunicação na divulgação.”, lamenta ele. Questionado se o momento escolhido para a divulgação não foi o mais apropriado, em razão de a mídia estar com quase toda a sua atenção voltada para a eleição, ele esclarece: “É justamente agora o momento mais adequado, o momento mais oportuno, o momento ideal para levarmos ao público essas informações, sendo elas fontes importantes e idôneas para auxiliar nessa importante tomada de decisão que é o processo eleitoral.”.
E o único meio de comunicação presente surpreendeu-se ao ver a sua cidade, Paraisópolis, no topo de duas listas. Paraisópolis é primeiro lugar na expansão do número de igrejas evangélicas e lojas de roupas. Segundo a pesquisa, em Paraisópolis, a quantidade de estabelecimentos desses dois segmentos do mercado é quase um de cada por calçada, já que o levantamento também contou o número de calçadas de cada município. Caio Conceição Damásio, um dos titulares do estudo, comenta: “Se em Paraisópolis você vê um imóvel em reforma ou em construção, 90% é a chance de ser uma loja de roupas ou uma igreja evangélica.”.
Indagado sobre a existência ou não de uma relação entre essas duas situações, Caio elucida: “Pra mim, é muito clara essa conexão. É um ciclo vicioso. As pessoas fazem contas demais nas lojas e procuram as igrejas. Mas, para serem bem aceitas pela comunidade dessas igrejas, elas precisam estar bem vestidas. Dessa forma, está gerado o ciclo.”.
E ele conclui, saindo da sua postura séria: “Paraisópolis não pode deixar esses dois títulos passarem em branco, assim como a mídia, com a exceção desse jornal, deixou passar em branco essa pesquisa. Essas duas medalhas de ouro têm que ser comemoradas. E eu sugiro um evento que celebre, simultaneamente, esses dois títulos, essas duas medalhas de ouro; eu sugiro a Paraisópolis Féshion Week.”.


/-\|\||)/-\|_/-\(,)|_|||\/| ANDRÉ